Resistência a antibióticos é assunto do 8º Encontro Internacional das Farmacopeias Mundiais

Uma declaração que expressa o comprometimento de farmacopeias mundiais com a Saúde Pública e a luta contra a Resistência Antimicrobiana (RAM). Este foi o documento produzido no 8º Encontro Internacional das Farmacopeias Mundiais, ou 8th International Meeting of World Pharmacopeias. A declaração foi assinada pelos representantes de doze farmacopeias mundiais: Americana, Brasileira, Britânica, Chinesa, Coreana, Europeia, Indiana, Internacional, Japonesa, Mexicana, Turca e Vietnamita. 

Resistencia a antibioticos

O fórum, organizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em parceria com a Anvisa, teve por objetivo a convergência regulatória entre as farmacopeias internacionais.

Durante o evento, as farmacopeias participantes discutiram sobre a importante contribuição que os padrões públicos de controle de qualidade podem desempenhar na luta contra a RAM.

Veja a declaração:

Declaração do Brasil, farmacopeias nacionais, regionais e internacionais por ocasião do 8º Encontro Internacional das Farmacopeias

Brasília, Brasil, 21 de agosto de 2017

As farmacopeias nacionais, regionais e internacionais enfatizam a importante contribuição que os padrões públicos de controle de qualidade podem desempenhar na luta contra a resistência antimicrobiana (RAM).

A resistência antimicrobiana é um problema complexo que afeta toda a sociedade. Ela ameaça o fundamento da medicina moderna e a sustentabilidade de uma resposta efetiva da saúde pública global à ameaça persistente de doenças infecciosas.

Os esforços de contenção da RAM tendem a se concentrar na inovação para desenvolver novos medicamentos, no acesso a medicamentos e no gerenciamento do uso de antimicrobianos existentes. A vigilância da qualidade do produto e outras ações de garantia de qualidade devem ser totalmente direcionadas para os esforços de contenção da RAM. A inclusão de tais medidas de forma abrangente em planos de ação e guias normativos é uma etapa crítica para atingir os objetivos desejados.

As farmacopeias oferecem as ferramentas necessárias para testar e confirmar a qualidade dos medicamentos. Essa é uma importante contribuição para reduzir o potencial de resistência e apoiar o uso seguro de antibióticos – a determinação correta da potência e da atividade dos antibióticos é fundamental. As farmacopeias desenvolvem constantemente novas metodologias e mantêm as existentes atualizadas à medida que a ciência evolui. Isso garante que as medidas utilizadas para determinar a potência dos antibióticos fornecem os resultados corretos e são adequadas.

As farmacopeias mundiais que se reuniram recentemente em Brasília expressaram seu comprometimento com a saúde pública, por meio do apoio às autoridades reguladoras, fabricantes e usuários na luta contra a resistência antimicrobiana.

Fonte: Anvisa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *